• Home
  • Blog
  • TUTORIAL VENTILAÇÃO ELETRICA PARTE 1 – INSTALAÇÃO FÍSICA

TUTORIAL VENTILAÇÃO ELETRICA PARTE 1 – INSTALAÇÃO FÍSICA

Por: H. Moura

Bem amigos do Niva 4×4 RJ…

Hoje vamos falar sobre a troca da ventilação mecânica pela elétrica. Essa modificação foi feita no meu Niva (ano 90/91)

A necessidade surgiu quando tive a ideia de trocar o carburador por uma injeção eletrônica. Para isso precisaria colocar uma roda fônica acoplada à polia original. Esse aumento na espessura da polia causaria um conflito com o ventilador mecânico.

A primeira coisa foi pensar como fixar os ventiladores. Como precisava de “espaço interno”, tinha que colocar os ventiladores na frente do radiador.

Após desmontar a grade frontal, pensei em uma estrutura feita sob medida, que pudesse ser colocada na frente do radiador, pelo lado de fora. Mas isso seria complicado, pois há um espaço vazio interno, na parte superior da janela frontal e a ideia era não mexer no radiador.

Efetuadas as medições, conclui que ventoinhas de 10 polegadas encaixariam bem, preenchendo a área do radiador completamente.

Essas definições levaram a 3 conclusões: Os ventiladores teriam que ser soprantes; teriam que ser blindados e; teriam que ser fortes em termos de potência.

Após desmontar a grade frontal e analisar o espaço disponível e as medidas, conclui que ventoinhas de 10 polegadas encaixariam bem, preenchendo a área do radiador completamente.

Os itens necessários são:

Um par de eletro-ventiladores 10”, soprantes, IP68 (Imobras; Cod 10.13.500.12);

Um par de suportes (facilmente confeccionáveis em uma serralheria);

4 parafusos allen 13x15mm inox com porca trava;

4 parafusos sextavado 13x25mm inox

Dois metros tarugo de borracha 10 mm;

Resultado de imagem para parafuso allen
Resultado de imagem para porca trava
Resultado de imagem para parafuso sextavado

Primeiramente peço desculpas por uma falha: perdi o desenho técnico do suporte. Dito isto, vou procurar ser o mais claro possível na descrição (até achar o desenho ou fazer um novo, mas essa opção implica em desmontar tudo). Assim que uma das duas opções acontecer, atualizo o tutorial.

Suporte de fixação:

Vamos lá. Como não achei nenhum conjunto de outro veículo que me atendesse, desenvolvi o modelo mais eficaz e simples de instalar que me foi possível. São duas barras fixadas na lataria e que recebem dois parafusos de ajuste que fixam as ventoinhas, por pressão, contra o radiador. São duas barras de metal de 6mm de espessura por 20mm de largura. A altura não tenho como precisar no momento, então será necessário que a medida seja tirada diretamente da viatura.

Analisando a lataria na frente do radiador, percebi que existe uma borda nas partes superior e inferior da “boca” e estas serão os pontos de fixação dos suportes. Tirei a medida da altura pela parte interna. Com essas medidas cortei as barras.

Daí, utilizando as ventoinhas como gabarito, marquei a posição das duas barras; alinhadas pelo centro da ventoinha. Fiz os 4 furos com o diâmetro necessário para passagem dos parafusos. Usei os furos da lataria como gabarito para marcar a posição dos furos nas barras.

Com as barras fixadas e as ventoinhas posicionadas, determinei também os pontos de furação para os parafusos tensores. São eles que mantem as ventoinhas fixadas e posicionadas. 

Estes pontos são alinhados com duas das reentrâncias “U” das ventoinhas. Isso garante o encaixe e impede qualquer movimentação ou giro das mesmas.

Para o Ajuste necessário, estes pontos têm porcas soldadas pela face interna, afim de prover a pressão adequada e ajustável.

Preparação das Ventoinhas:

Como disse anteriormente, as ventoinhas são fixadas por pressão, através dos parafusos de ajuste nas barras de fixação. Isso garante uma relativa facilidade numa eventual troca. 

Como as coloquei na frente do radiador, elas são do tipo “soprante”. Existe o modelo “aspirante” que obviamente deve ser colocado atrás do radiador, mas isso implica em tirar a ventilação mecânica e não ganhar espaço dentro do cofre.

Mas para que não haja danos as aletas do radiador nem trepidação e ruídos, uma medida deve ser tomada. 

Esta consiste na colocação de um tarugo de borracha em toda a circunferência da ventoinha. Essa borracha atuará tal e qual as borrachas da porta da viatura; provendo acoplamento, absorbendo as vibrações e direcionando todo o fluxo de ar através das aletas.

Isso foi feito com 2 metros de tarugo 10mm, uma pistola de cola quente e trabalho manual (quem disse que as aulas de artes no ginásio foram um desperdício?).

Montagem:

Tendo cumprido as etapas anteriores, foi só montar as peças no lugar. Por precaução (embora sejam grau IP68) aproveitei a pistola de cola e selei a entrada dos cabos nas ventoinhas. Nos terminais de conexão usei borracha de silicone.

E é isso.

Na próxima parte, detalharei a instalação dos componentes elétricos e suas ligações.

Trackback desde seu site.